CELEBRARE – Por Cláudia Costa

“Celebrar!
Como se amanhã o mundo fosse acabar
Tanta coisa boa a vida tem pra te dar
O pensamento leve faz a gente mudar
Se acostume com a felicidade
Seja inteiro e não pela metade…”

CELEBRAR

Então… chegamos àquela época do ano em que o mundo inteirinho se foca em festas, muito evento social, muita hipocrisia reunida e sequentemente relevada [faz parte do pacote de festas], muita bebida, falatório, gastos e mais gastos, consumos! É fim de ano e, com isso, parece haver para os que estão bem de saúde, uma promessa de renovação no ar. Quase uma ressurreição, penso eu, já que a galera se movimenta e gasta como se não houvesse amanhã. Acho válido.

Penso que seria bom fazermos esse ritual todo fim de mês. Balancetes pessoais [não estou me referindo à grana, por favor!!], reunião com as pessoas mais próximas, das quais realmente gostamos e com as quais realmente podemos contar em momentos de perrengue [sim, eu sei que isso é coisa em extinção, mas é tempo de sonhar], abrir espumantes, rir de nossas falhas e levantar a cabeça ante os desafios vindouros. Literalmente uma renovação interna da melhor qualidade.

Na utopia desta que vos escreve, seria delicioso trocar presentes comprados com significado e coração. Nada dessa coisa obrigatória de dar uma lembrancinha qualquer para o filho do chefe que você viu em fotos ou para aquela tia que você queria ver bem longe. Esquece! É tempo de demonstrar [e sentir] as melhores vibrações. Observar atentamente uma alma da qual você sabe os defeitos, mas cuja vida te é cara, abraçar com alma, de coração inteiro e dizer ao outro [sem estar ébrio, por favor!] o quanto ele é importante na sua existência.

É tempo de se vestir de amor, de se lembrar de tudo que você tem para agradecer à vida, ao outro, a si mesmo. Sim, eu sei que ainda há mil coisas a serem acertadas, inúmeros desafios a serem vencidos, diversas contas a pagar, mas, se você chegou até aqui, é porque ainda há muito mais coisas para te fazer sorrir.

Tenha certeza, pode ser que não se trate só daquele emprego futuro que você almeja tanto, talvez seja tempo de enxergar o que você pode fazer agora por outra pessoa, para vê-la sorrir. Juro pra vocês que não há realização pessoal mais gostosa do que fazer o outro um pouco mais feliz. É literalmente impagável. Se você ainda não experimentou essa sensação, espero que em breve essa alegria te encontre.

Enfim, é tempo de renovação, de promessas, de um apoderamento de possibilidades. Desejo de coração que você seja feliz, não precisa ser o tempo todo, nem é necessário tirar mil fotos para comprovar e colocar nas redes sociais. Te desejo uma alegria genuína, daquelas tão boas que você nem vai se lembrar do seus apetrechos tecnológicos. Te desejo abraços apertados, lágrimas de alegria, beijos de amor e palavras com sentimento.

Desejo que você OLHE para o ser humano ao seu lado e queira conversar com ele, CONVERSAR de fato, e não apenas contar de todo o seu imenso sucesso e blá, blá, blá. Que você queira OUVIR o outro, que ele seja mais importante do que o seu mega novo celular e que você usufrua mais do seu tempo entre humanos, cujo contato físico é possível, do que com as almas escondidas através das telas.

É virada… então, mude a página, o ritmo, o modo. Sorria com gosto, dê gargalhadas de corpo inteiro, tome banho de chuva, dance bêbado ou sóbrio por aí, cante alto, liberte-se! Vai durar um punhado de minutos ou horas, não importa: sinta-se! Alegre-se… até que o tempo passe, ainda há tempo de viver momentos felizes.

Abuse!

Cláudia Costa

3 comentários sobre “CELEBRARE – Por Cláudia Costa

  1. Ótima reflexão para nos brindar com uma injeção de ânimo nesta época que, ao mesmo tempo que é alegre, também se faz bastante nostálgica e pensativa!
    Que 2015 traga ótimas surpresas para todos nós, amiga… com saúde sempre, é o que mais interessa!
    Um beijo e obrigada! Feliz ano novo!

  2. Minha linda amiga,
    Como eu gostaria de estar próxima fisicamente de você, só pra poder brindar contigo a vida, não só no final do ano, mas sempre que possível – como você propõe sabiamente -, e também para ter a alegria da sua amizade nesses tempos ultimamente tão acelerados e vazios de calor humano.
    Acho que sua reflexão é por demais pertinente para os nossos dias, tão individualistas e metalizados… e eu também me enxergo parte dessa massa pois, vez ou outra, esqueço também de olhar os próximos com mais generosidade e gratidão.
    Um beijo em você que sempre me leva à reflexão com suas linhas cheias de sabedoria.
    Amo-te!!

    • Minha amiga, dadas as últimas “perdas” de 2014, é uma alegria triplicada continuar sabendo você a mesma alma risonha, pensadora e versátil que conheci há anos atrás e que não deixou de me acompanhar. É redentor saber que, nem todo mundo muda conforme a maré e é bom demais ver que seguimos fazendo pouco caso de distâncias. Acredito piamente que, quem está do lado de dentro, desconhece distâncias quando de fato se ama. Você me cativou, de tal forma que, sempre que nos falamos, parece que foi ontem. Ainda terei a dádiva de tê-la perto para um abraço demorado e vários brindes, tenho certeza!

      Aprendo de vida com você, em cada palavra solta, em cada conversa inteira e em cada riso nervoso. Obrigada por isso.
      Amo-te!

O que você achou do post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s